Doses de cerveja da Backer em estabelecimento da marca em Belo Horizonte.

A Polícia Civil de Minas Gerais afirma que a substância tóxica dietilenoglicol foi localizada em mais um lote da cerveja Belorizontina. Até o momento, são três lotes contaminados com o composto utilizado para refrigeração.

Ontem, subiu para 17 o número de casos suspeitos de intoxicação por dietilenoglicol, segundo balanço divulgado nessa segunda-feira pela Secretaria de Saúde de Minas Gerais.

O Ministério da Agricultura e Pecuária intimou ainda a cervejaria Backer a realizar o recall de todas as cervejas e chopes. A medida abrange os 21 rótulos da cervejaria, além dos chopes, fabricados entre outubro de 2019 e essa segunda-feira (13.01).

Os detalhes de Belo Horizonte com Gabriele Álvarez:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome