O juiz de garantias ainda vai levar seis meses para ser implementado e não poderá ser aplicado em processos de competência do Tribunal do Júri, em casos de violência doméstica e familiar e em processos criminais de competência da justiça eleitoral.

A ampliação do prazo foi uma decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, Dias Toffoli.

De Brasília, informações com Isabel Mega:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome