Leonardo Rolim responde a perguntas de jornalistas em sessão na Câmara sobre a reforma da Previdência. (Foto: Lúcio Bernardo Jr./Ag. Câmara)

O presidente do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), Renato Vieira, é demitido em meio à crise das longas filas de espera por aposentadoria no Brasil.

Com a decisão, quem assume o órgão de maneira interina é o secretário de Previdência do Ministério da Economia Leonardo Rolim, visto como mais experiente para resolver o problema da enorme espera pelos benefícios, na casa dos dois milhões.

A prioridade do Executivo agora é editar uma Medida Provisória para contratar servidores públicos civis para o INSS. A expectativa do governo é de que as contratações custem até R$ 15 milhões por mês.

As informações de Brasília com o repórter João Pedro Melo:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome