O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, em coletiva no Ministério da Economia. (Foto: Valter Campanato/Ag.Brasil)

O presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Gustavo Montezano, nega irregularidades na instituição nos últimos anos. Ele comentou a auditoria realizada para apurar uma suposta caixa-preta na instituição financeira.

A apuração custou mais de R$ 40 milhões aos cofres públicos. O valor previsto inicialmente para a auditoria era de R$ 23,4 milhões.

Os detalhes de Brasília com a repórter Isabel Mega:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome