Governo chinês construiu hospital, em Wuhan, em dez dias para tratar mais de mil pacientes.

Os brasileiros confinados em Wuhan, cidade da China mais afetada pelo coronavírus, devem retornar ao Brasil nesta semana em um avião fretado pela Força Aérea Brasileira. A Embaixada do Brasil em Pequim afirma estar em contato com os interessados em voltar ao país para prestar informações e organizar os procedimentos cabíveis.

A notícia foi anunciada neste domingo pelos Ministérios da Defesa e Relações Exteriores, após o grupo retido no exterior divulgar um vídeo de apelo ao presidente Jair Bolsonaro. Na gravação, eles frisam que estão dispostos a enfrentar um isolamento:

 

Cerca de quarenta brasileiros em Wuhan aguardam repatriação. Assim que chegarem ao Brasil, eles serão submetidos à quarentena, sob a orientação do Ministério da Saúde, seguindo procedimentos internacionais. A data e o itinerário do voo ainda não foram divulgados.

Duas brasileiras que também têm nacionalidade portuguesa já conseguiram sair de Wuhan, segundo o comunicado do governo federal. Elas ficaram em observação por 40 dias em Portugal.

A província de Wuhan segue isolada pelas autoridades chinesas. Até a manhã desta segunda-feira (03), A China contabilizava 361 mortes e há mais de 17 mil pessoas infectadas.

Neste fim de semana, foi confirmada a primeira morte por coronavírus fora da China. O homem, de 44 anos, era chinês, morava na província de Wuhan e morreu nas Filipinas. No total, mais de 20 países já confirmaram a contaminação do vírus.

Até o momento, não há nenhum caso confirmado de coronavírus no Brasil. De acordo com o último balanço do Ministério da Saúde, há 16 casos suspeitos divididos em cinco estados: São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Ceará. A capital paulista concentra a maior parte: oito no total.

Para acompanhar os casos, o governo paulista anunciou a criação de um Centro de Operações de Emergência, que vai funcionar 24 horas por dia, controlando possíveis registros em todo o Estado.

1 COMENTÁRIO

  1. Têm políticos e autoridades públicas, se deslocando com avião da aeronáutica para todos os lados e não têm avião para transportar brasileiros de um país com uma doença letal e altamente contagiosa, até onde se sabe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome