Presidente Jair Bolsonaro fala com jornalistas da Band na sede da emissora em São Paulo. (Foto: Carolina Antunes/PR)

Os brasileiros que estão em Wuhan, na China, deverão chegar ao país até a próxima sexta-feira (07). Quando desembarcarem, todos deverão passar por uma quarentena de 18 dias para evitar qualquer risco de transmissão.

O prazo garante uma margem de segurança, já que o novo coronavírus permanece incubado por duas semanas. Os brasileiros, que gravaram um vídeo pedindo socorro ao governo, farão uma escala em Israel.

Em visita ao Grupo Bandeirantes de Comunicação, o presidente Jair Bolsonaro disse que eles ficarão em alojamentos individuais na Base Aérea de Anápolis, em Goiás:

 

Para garantir o processo, o governo vai encaminhar um projeto de lei ao Congresso. De acordo com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, isso garante que, mesmo em quarentena, o grupo tenha direitos preservados:

 

Segundo o Ministério da Saúde, dos 55 brasileiros que moram em Wuhan, 40 manifestaram interesse em sair da China, mas os números ainda não estão fechados. Quem apresentar algum sintoma da doença na data da viagem, não embarcará.

Mesmo sem casos confirmados no país, o governo federal já decretou estado de emergência para o coronavírus. Além da repatriação, o decreto vai viabilizar a adoção de medidas como contratação de profissionais de saúde e compra de equipamentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome