Adriano da Nóbrega estava foragido e foi morto pelo Bope baiano EM Esplanada-BA. (Foto: Divulgação)

O presidente da República, Jair Bolsonaro, divulga uma nota afirmando que a Polícia Militar da Bahia não se preocupou em poupar a vida do ex-capitão do Bope, Adriano Magalhães da Nóbrega, morto no interior do estado baiano no último dia 9.

Bolsonaro assumiu a responsabilidade por condecorar, em 2005, Adriano da Nóbrega, classificado por ele como “um herói da Polícia Militar” naquela época.

De acordo com o Ministério Público, Nóbrega era chefe da milícia Escritório do Crime, que atua na zona oeste do Rio, e integrante de uma organização criminosa que praticava o crime de “rachadinha” no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, filho do presidente.

Da capital fluminense, mais informações com a repórter Thaiana de Oliveira:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome