Apesar das recomendações do Ministério da Saúde para impedir o avanço do coronavírus, itens de higiene como álcool em gel e toalhas de papel ainda não são vistos em prédios públicos.

A disparada no número de casos levou a uma corrida a farmácias e mercados.

Mais informações com Maíra Gama:

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome