A Organização Mundial da Saúde confirma que foram registradas mortes de jovens e crianças com a COVID-19.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, ressaltou que o número de infecções e mortes, na última semana, foi maior fora da China do que no país onde começou a pandemia.

“Essa é uma doença séria. Apesar das evidências sugerirem que o risco é maior para aqueles com mais de 60 anos, jovens, incluindo crianças, morreram”, afirmou.

Ao lembrar que o vírus pode permanecer incubado e que o paciente pode não apresentar sintomas por até duas semanas, o diretor-geral da OMS se disse preocupado com o impacto do coronavírus em países mais pobres, em crianças subnutridas e na população com HIV.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome