Dezesseis pessoas são denunciadas pelo Ministério Público Federal no Rio de Janeiro por causar um prejuízo de R$ 14 milhões de reais ao INSS.

A quadrilha atuava desde 2004 e, segundo informações levantadas na Operação Sepulcro Caiado, fraudava a obtenção de benefícios previdenciários e assistenciais, além de empréstimos consignados.

Entre os envolvidos, de acordo com o MPF, estão servidores públicos, despachantes, intermediadores e falsificadores.

O grupo era liderado por Rafael Oliveira Belarmino e Vilma Regina Braga, que orientavam os demais integrantes.

OPERAÇÃO RJ

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome