À espera de votação no Congresso, o exame obrigatório para os formandos em Medicina, assim como o da OAB para os bacharéis em Direito, pode ser criado por decreto e aplicado pelo próprio CFM (Conselho Federal de Medicina).

A ideia, encabeçada pelo Cremesp, é que os alunos sejam submetidos a duas provas, no 4º e no 6º anos.

Na prática, se o recém-formado não for aprovado ao fim do curso, estará impedido de tirar o CRM.

Na Câmara, o projeto está parado na Comissão de Educação e Cultura.

Rainer Junker/Hermera/Getty Images

1 COMENTÁRIO

  1. Perfeito ,cremos que até para os ensinos,primarios médios deveria haver pois nunca vimos tantos mestres sem condições de exercer essa função,cremos quê também deveria haver exigências para cargos públicos pois há por ex: Politicos anLfabetos e semi querendo inventar a roda.Abraços

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome