A Procuradoria-Geral da República pede ao Supremo Tribunal Federal que envie à primeira instância o inquérito que apura se o senador Edson Lobão (MDB) é sócio-oculto de uma holding mantida nas Ilhas Cayman.

Segundo a PGR, a entrada do político teria ocorrido por causa da atuação dele como ministro de Minas e Energia, entre 2011 e 2015, para obter vantagens ilícitas por meio da captação de recursos junto a fundos de investimentos controlados pelo governo.

Um relatório feito no ano passado revelou diversas reuniões feitas pelo senador, envolvendo a Diamond e o advogado Márcio Coutinho, apontado como  “laranja” do emedebista.

No pedido enviado ao ministro Luís Roberto Barroso, o Ministério Público Federal alega que os crimes foram cometidos antes do mandato parlamentar e solicita que o caso seja enviado à 10ª Vara Federal Criminal de São Paulo, especializada em lavagem de dinheiro.

Givaldo Barbosa / Agência O Globo

Os advogados do senador classificam a suspeita como uma “ilação completamente sem fundamento”.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome