Em resposta enviada à Câmara dos Deputados sobre o desvio de armas e munições, o Exército afirma ter autuado quase 700 fabricantes e importadoras, entre 2016 e 2018.

A multas foram aplicadas por descumprimento de normas de produção, armazenamento e transporte previstas na legislação brasileira.

Só o Grupo Protect, de Belo Horizonte, foi multado sete vezes, seguido pela Tauros.

Em 2017, quase 14 mil munições foram furtadas de quartéis.

AN_DIEX_29_COLOG

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome