Tão preocupante quanto os próprios candidatos espalharem fake news é o resultado de uma pesquisa que mostra que 30% dos brasileiros acham a estratégia legítima.

Para eles, não há nada ilegal ou amoral na divulgação de notícias falsas para se promover ou prejudicar adversários.

A maioria, no entanto, desaprova a prática e 70% dizem reconhecer o que é verdadeiro ou falso.

A conclusão é de levantamento da Toluna, empresa de pesquisas sob demanda, com as classes A, B e C.

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome