“Kid Tocaia”, “Rambo” e “Frente Fria”. Essas são algumas das expressões usadas para definir perfis de consumidores em uma cartilha da Secretaria Nacional do Consumidor, vinculada ao Ministério da Justiça.

O material, intitulado “Treinamento: Excelência no Atendimento”, foi enviado aos Procons de todo o país e tem orientações de como analisar e registrar as queixas. Num dos trechos, define perfis de consumidores e lista os que são considerados “mais difíceis”.

O “Kid Tocaia” agiria com ironia e colocações maldosas; a orientação da cartilha é não se deixar atingir pela brincadeira. O “Rambo” é o que já chega muito nervoso, “explodindo” com todo mundo; o caminho seria encará-lo “como um bebê de dois anos”. O “Frente Fria” é baixo astral e precisa ser tratado com paciência.

Reação nos Procons do país

Pelos Procons do país, a reação tem sido diversa: alguns dirigentes se mostraram dispostos a usar o material e outros a ignorá-lo; e há os que se sentiram ofendidos porque consideram que a cartilha ridiculariza o trabalho dos órgãos.

Em nota, o Ministério da Justiça afirma que, embora a Senacon seja subordinada à pasta, os documentos técnicos emitidos por ela seguem o princípio da “independência funcional”. Diz, também, que cabe exclusivamente à área se posicionar sobre os critérios técnicos que levaram à determinação de uma classificação de consumidores segundo determinado perfil.

Veja a cartilha no link abaixo:
TREINAMENTO-ATENDIMENTO-SENACON

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome