É possível aplicar R$ 1.500 em ações e ficar milionário apenas três anos depois? Essa questão passou pela cabeça de muita gente que acessou vídeos na internet nos últimos dias. Um comercial mostra uma jovem de 22 anos de idade que teria alcançado a façanha. O economista Marcos Silvestre, colunista da BandNews FM, fez as contas na ponta do lápis para esclarecer o assunto.

“É possível alguém partir de uma conta bancária que tem R$ 1.500 no começo e chegar com uma conta bancária que tem R$ 1 milhão depois. Depende de quantos depósitos ela teve nessa conta bancária e de quais fontes. O que é virtualmente impossível é ela conseguir de forma sustentável, durante 36 meses, uma rentabilidade líquida média de 20% ao mês apenas aplicando em ações. Mesmo que ela tivesse feito isso de forma extremamente especulativa e extremamente competente, ela não conseguiria esse resultado”, diz o professor.

Pelas contas do economista, se a jovem do comercial mantivesse o rendimento que diz ter tido até agora, ela acumularia mais de R$ 700 milhões pelos próximos três anos. Em entrevistas concedidas e órgãos de imprensa, a atriz diz que, além dos R$ 1.500 iniciais, ela também contou R$ 35 mil em ações que ganhou de presente dos pais. Não cita, no entanto, outros eventuais aportes no período de três anos.

O caso levantou questionamentos em órgãos de defesa do consumidor, como o Procon de São Paulo, que pediu que a corretora que veiculou o comercial preste esclarecimentos em 48 horas. A empresa terá de comprovar a veracidade do que foi anunciado e demonstrar a evolução financeira da jovem. Além disso, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, o Conar, estuda abrir processo contra a companhia.

O professor Marcos Silvestre cita opções de investimentos que têm rendimento mais garantidos para quem tem R$ 1.500 em mãos. “No primeiro momento, por que não colocar na caderneta de poupança? Uma caderneta separada da sua conta corrente. Começa com a poupança, depois vai para o Tesouro Direto, que pode ser bem mais interessante em termos de rentabilidade.” A ideia, assim, é “engrossar” o capital aos poucos, investimento em opções diferentes – e sem esperar resultados mirabolantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome