A França aprovou recentemente a “lei da antipalmada” e reacendeu a discussão sobre o ponto equilíbrio entre repressão física e tolerância excessiva. O texto proíbe as chamadas “violências educativas ordinárias”, estabelecendo que a autoridade dos pais deve ser exercida sem agressões físicas e ou psicológicas.

O Brasil já tem uma lei que proíbe o uso de castigo físico ou tratamento degradante contra crianças e adolescentes. Nessa maré, contra o uso da violência, ganham cada vez mais adeptos os movimentos de criação com apego.

Para refletir sobre limites, castigos e suas consequências a indicação é o artigo online: Crescer Sem violência, do site WordPress. O link é: https://crescersemviolencia.wordpress.com/

Até a próxima dica!

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome